Inicial > Economia > Crise nos EUA x Emprego no Brasil

Crise nos EUA x Emprego no Brasil

Quem leu hoje os melhores sites de notícias, verificou que o assunto mais falado é a queda no nível de contratações, novos empregos com carteira assinada, em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Em relação a Julho de 2010 a queda foi de 22,6%, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho divulgados nesta terça-feira (16/08).

Nosso Ministro do Trabalho – Carlos Lupi – informou que a crise internacional não deverá afetar o mercado de trabalho brasileiro. “ A crise não vai ter impacto no Brasil. Acredito que o que tinha que acontecer já aconteceu. Essa crise é de especulação. Tem alguns fatos reais, mas muito é especulação” afirmou Lupi e complementa dizendo: “O pivô da crise é os Estados Unidos. O poder de consumo do americano está diminuindo. [Os americanos] tem que tomar algumas medidas para incentivar o consumo. É um comportamento completamente diferente da realidade brasileira”.

Concordo com o Ministro, mas aí dizer que não irá impactar nos empregos no Brasil, é ser muito otimista e pouco realista. O ministro espera que Agosto seja um mês com maior número de contratações, porém o mercado esta apresentando cada vez mais sinais de desaquecimento, exportando menos, aumentando o número de demissões. E o governo irá contribuir para a redução, pois precisa conter a inflação e não poderá incentivar o consumo interno sem pressionar a inflação para cima.

Vou postar a partir de hoje uma acompanhamento sobre o emprego, sempre que divulgado pelo MTE a pesquisa de emprego. Em Julho tivemos um saldo de 140.563 empregos a mais com carteira de trabalho assinada, no somatório do ano 1,4 milhões de empregos novos com carteira de trabalho assinada. O saldo é o resultado do número de contratações menos o número de demissões, portanto, mesmo no somatório do ano quanto no mês de julho houve um crescimento no nível de empregos.

EVOLUÇÃO DO EMPREGO POR SETOR DE ATIVIDADE ECONÓMICA

BRASIL        
 

JUL/11

NO ANO 2011

SETORES

SALDO

VARIAC. EMPR % *

SALDO

VARIAC. EMPR % **

EXTRATIVA MINERAL

2.033

1,02

12.591

6,67

INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO

23.610

0,29

267.595

3,35

SERV INDUST DE UTIL PÚBLICA

1.129

0,29

7.792

2,04

CONSTRUÇÃO CIVIL

25.632

0,95

182.340

7,18

COMÉRCIO

28.538

0,35

120.848

1,50

SERVIÇOS

45.961

0,31

553.071

3,84

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

13

0,00

24.424

2,72

AGROPECUÁRIA

13.647

0,80

237.152

15,93

TOTAL

140.563

0,38

1.405.813

3,91

FONTE: MTE-CADASTRO GERAL DE EMPREGADOS E DESEMPREGADOS-LEI 4923/65
* A variação mensal do emprego toma como referência o estoque do mês anterior.
** A variação acumulada no ano toma como referência o estoque do mês em questão em relação ao mês de dezembro do ano anterior.

Vamos acompanhar e em agosto verificamos o resultado para esse mês.

Marcos Gustavo Picolo

Anúncios
Categorias:Economia
  1. Gustavo
    19/08/2011 às 5:26 pm

    Para agosto deverá ser um número menor ainda pois estamos com inflação, em ascensão o que deve elevar ainda mais custos para as indústrias.

  2. Tiago
    19/08/2011 às 5:39 pm

    Realmente a inflação esta cada dia prejudicando mais, e com isso está elevando muito o custo para as indústrias, consecutivamente para o consumidor. E isso é realmente preocupante, pois onde envolve a questão dinheiro ninguém gosta de gastar mais.

  3. Rodrigo
    19/08/2011 às 5:47 pm

    Quando se fala em custos para as industrias, se toca na parte mais sensivel do corpo humano, o bolso dos empresários, e aí começam as preocupações…

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: